Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

19/03/2014

Dez temas para o futuro das marcas

Por Ana Luiza Olivete
Designer de Moda, Professora e Consultora Empresarial

As transformações no cenário do mercado, tanto de moda quanto de outros segmentos, acontece rapidamente. Por isso, as empresas precisam se preparar para sobreviver no mercado com ações e investimentos que valorizem a sua marca e o seu produto. Trouxemos abaixo dez temas relevantes sobre os quais as empresas devem pensar e que podem ajudar às marcas a traçarem um futuro promissor.

1. Origem e identidade
A imagem da marca é o somatório de um conjunto de referências com os traços que identificam a cultura, os costumes e, eventualmente, outros fatores como a história e a geografia, e isso sobrepõe-se aos argumentos da menor qualidade dos produtos em função de serem fabricados neste ou naquele país, como a quebra de tabus em relação aos produtos chineses, anteriormente considerados de baixa qualidade.

A ascensão econômica e cultural desviou o epicentro do mundo da moda do Ocidente para o Oriente. Com a perda de relevância da origem virá também a perda de importância, do lifestyle europeu, o que colocará em evidência a importância em concentrar-se na identidade do produto, através da revalorização da pesquisa e desenvolvimento têxtil, de conceitos e estilo.

2. Eco-moda e a ética nas marcas
As preocupações coletivas e ambientais, aspiram por uma sociedade melhor e as empresas que ambicionem o sucesso deverão considerar três elementos no seu balanço: o econômico, o social e o ambiental.

A ética consiste na eliminação da exploração e ilegalidade em relação ao ambiente, à segurança dos produtos, função social no território, responsabilidade perante os trabalhadores diretos e indiretos, etc.

As práticas empresariais são cada vez mais propagadas de forma viral a uma audiência global através da comunicação e pelo seu instrumento mais veloz e incontrolável, a internet.

3. O designer de moda e a marca
A crise que atingiu sobretudo a Europa e a América, foi um incentivo para implantação nesses países de lojas monomarca e corners de produtos de empresas renomadas nas principais lojas de departamentos. Ficam fora da crise apenas as marcas de luxo e as insígnias low cost.

Já o fast fashion expande com qualidade aceitável e preço competitivo, acirrando a concorrência. É notório o crescimento futuro dos mercados emergentes, mas destaca-se que só ganham mais espaço empresas com boa estrutura e que tenham produtos altamente diferenciados, com inabalável identidade de produto e marca. Logo, a força de identidade criativa, aliada à gestão empresarial, é essencial para mudar as difíceis perspectivas do futuro.

4. Posicionamento
O posicionamento da marca implica na perfeita harmonização entre gama de produtos, imagem, comunicação da marca, estratégia de distribuição e preço.

Existem alguns pontos que influenciam no posicionamento de marca, são:
– O oriente, transformado no mercado principal para as marcas de luxo;
– Marcas que passaram para as mãos de investidores sem know how terão dificuldades para resistir à complexidade do mercado;
– Exceto algumas supermarcas premium, o preço será um fator crítico e exigirá das empresas situadas nos segmentos intermédios um dramático salto de eficiência em criatividade, marketing, qualidade de distribuição e contenção no preço;
– O recuo das multimarcas provocará um forte redimensionamento no número de empresas de gama média e média-alta e se reavivará o nicho das marcas alternativas;

 

Marcas como Louis Vuitton e Chanel investem no posicionamento de suas marcas no mercado/ Reprodução

 

O posicionamento é necessário para evidenciar ao exterior os pontos fortes da marca, mas é também decisivo para delinear internamente os pontos essenciais do projeto, em volta dos quais a empresa deve unir-se com objetividade e sem dispersão de esforços.

5. Segmentação de preços
A guerra de preços que acontece paralelamente em muitos outros setores, mudou a percepção das pessoas no que se refere ao valor dos produtos. Isso fez com que quebrasse a fidelização à marca e convidou os consumidores a uma atitude inteligente, como também altamente especulativa.

Importante: as empresas devem maximizar os resultados das vendas, já que os preços são cada vez mais determinados pelo mercado. O setor de marketing tem como missão obter o máximo lucro dos produtos, assim como o financeiro em reduzir custos. O trabalho em equipe será cada vez mais decisivo para o sucesso no posicionamento das empresas e na sua rentabilidade.

Na próxima semana, abordaremos em outro post os últimos cinco temas para o futuro das marcas.

Por Ana Luiza Olivete
Designer de Moda, Professora e Consultora Empresarial

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

21/02/2019

Sua História com a Audaces: Economia de 20% de tecido – Só Pimenta

Escrito por Audaces

17/04/2019

Confecção de uniformes aumenta sua capacidade produtiva e economiza matéria-prima com Soluções Audaces

Escrito por Audaces

11/04/2019

Reaproveitamento de resíduos têxteis não recicláveis

Escrito por Audaces

Figura 3 - Modelo sendo ajustado com Audaces 4D.

11/04/2019

Melhorias nos processos de modelagem, encaixe e risco para reduzir o desperdício de matéria prima e do lixo têxtil

Escrito por Audaces