Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

01/12/2014

Maxi Consumo

Por Kledir Salgado
Designer de moda com Mestrado em Têxtil e Moda pela USP

O consumo é também um importante componente para a compreensão das identidades dos indivíduos, pois estes se comunicam e se constroem por meio dos significados atribuídos às suas posses. Os objetos podem identificar indivíduos, grupos e culturas e, para tanto, torna-se caminho estético para criadores.

Falar do consumo como elemento criativo é dizer que os valores dominantes da sociedade não só são organizados pelas práticas de consumo, mas são resultados delas. Assim surge a estética do maxi consumo que invade as criações de artistas, designer e estilistas.

A artista plástica Barbara Kruger, em seu estilo de arte que segue uma linha bem pessoal – fotos em preto e branco e uma linguagem tipográfica selecionada especialmente para imitar o vocabulário da propaganda e fazer uma autocritica ao consumo – também se banha nesta fonte estética.

 

 

 

 

I shop therefore I am/ Compro Logo existo. Barbara Kruger

O artista plástico Eduardo Srur, conhecido por suas intervenções urbanas, começou sua trajetória de artista visual com a pintura e a partir de 2002 passou a investigar novas mídias como a fotografia, escultura, vídeo, performance, instalação e a intervenção urbana. Sua produção atual caracteriza-se por exposições temporárias no espaço público que alteram a paisagem da cidade e questionam o sistema social e o consumo de forma crítica e bem-humorada.

 

 

 

 

Eduardo Srur Tomanando banho de chocolate e gostosuras nos corredores de um supermercado.

Esta estética do consumo se reflete na moda com Chanel e Moschino dando o start nos desfiles de inverno 2015 tendo como cenário ou como motivo e looks o supermercado e suas infindáveis gôndolas de produtos multicoloridos.

 

 

Moschino inverno 2015

 

 

 

 

Chanel inverno 2015

O consumo sempre se apropriou das práticas do cotidiano para se alicerçar e a moda é uma delas. Olhar para consumo sem a negatividade – a que sempre foi associado – e vê-lo como exponencial estético e fonte criativa, pode ser um novo percurso criativo de diferenciação do produto de moda atingindo assim maior aceitação pelo consumidor.

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

custos-invisiveis-moda-audaces

16/10/2020

O que são custos invisíveis e como eliminá-los da confecção de moda

Escrito por Audaces

gerente-de-producion-actividad-profesional

15/10/2020

Gerente de produção: o que esse profissional realiza?

Escrito por Audaces

tabela-de-medidas

13/10/2020

Tabela de medidas feminina: diversidade de corpos e o que diz a ABNT

Escrito por Audaces