Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

30/04/2019

Como a Indústria 4.0 facilita a personalização de produtos para consumidores exigentes

Oferecer peças que se encaixem com perfeição ao perfil e ao estilo de cada cliente é hoje um dos maiores desafios da indústria da moda. O novo consumidor tem procurado cada vez mais a personalização de produtos com o objetivo de comprar não apenas algo para vestir, mas um artigo que transmita sua personalidade. Mais do que seguir tendências, ele quer algo único. Para atender a essa necessidade, é fundamental que as empresas modernizem seus processos de produção.

A Indústria 4.0 é uma importante aliada das confecções na jornada de customização e da personalização de produtos. Com aplicações de robótica inteligente e tecnologias como a internet das coisas (IoT), as demandas podem ser enviadas a servidores de nuvem que direcionam os pedidos e determinam ações específicas de produção sob medida. Assim, é possível tornar o processo de produção de uma peça mais imediato e – o melhor de tudo – economicamente viável.

Personalização de produtos: o presente e o futuro da indústria da moda

Diante do crescimento do mercado de peças exclusivas, em que é possível mudar cores, estampas e tecidos conforme a preferência de cada cliente, muitos fabricantes têm apostado no desenvolvimento de modelos criados em conjunto com os consumidores. Assim, com apenas alguns cliques em um sistema, quem está comprando tem a possibilidade de personalizar camisas, sapatos, calças e outros itens.

No entanto, para aliar a personalização de produtos à fabricação em massa sem perder a rentabilidade, a sua empresa terá que trabalhar com fornecedores que aproveitem as vantagens oferecidas pelas soluções que fazem parte da Indústria 4.0.

Graças à flexibilidade oferecida por recursos como a internet das coisas e o aprendizado das máquinas, não apenas as respostas da sua empresa passam a ser mais rápidas, como também é possível se antecipar às demandas incorporando eficiência a todo o processo produtivo.

Os avanços trazidos pela tecnologia 3D, por exemplo, permitem criar modelos com muito mais agilidade, precisão e eficiência. Os ajustes podem ser realizados na própria tela do computador, reduzindo o custo com matéria-prima e a produção de peças-piloto, além de agilizar o desenvolvimento de uma nova coleção.

O mesmo pode ser dito dos recursos envolvendo inteligência artificial. Eles são capazes de gerenciar os pedidos feitos sob encomenda fornecendo as instruções às máquinas responsáveis pela produção de cada modelo.

Exemplos da aplicação da Indústria 4.0 na personalização de produtos

São inúmeras as possibilidades oferecidas pelas tecnologias associadas à Indústria 4.0 quando falamos em personalização de produtos. Os exemplos de marcas que têm aproveitado esses benefícios também se multiplicam. A Vans, fabricante americana de vestuário e calçados, por exemplo, desenvolveu uma máquina que permite customizar um tênis em menos de 15 minutos.

Usando um aplicativo, o cliente pode escolher a estampa desejada no arquivo disponibilizado pela marca. A imagem, então, é impressa em uma película especial e posteriormente colocada sobre o calçado. Após ser aquecida, essa película se transforma em um gás que é “aspirado” pelo tecido. A inovação ainda está em fase de aperfeiçoamento, mas a expectativa da Vans é que ela logo chegue às suas lojas, permitindo a customização em poucos minutos.

A varejista online Amazon é outra organização que está aproveitando os benefícios da Indústria 4.0 no processo de personalização de seus produtos. Há dois anos, a empresa americana patenteou um novo sistema de produção sob demanda que permite que as peças de roupa sejam fabricadas pouco depois que o consumidor finaliza a compra no site.

A agilidade nesses e em outros exemplos de fabricação é possível porque todo o processo é digitalizado, desde a aplicação da estampa até a embalagem. A etapa do corte, por exemplo, é feita por estações à laser. Essas estações abrigam conjuntos de câmeras que  analisam a qualidade do trabalho, ajudando a identificar se houve alguma distorção da peça no meio do caminho.

Melhora da experiência de compra e maximização dos resultados

Máquinas como a que está sendo desenvolvida pela Vans ou processos digitais como o da Amazon são capazes de integrar o cliente ao processo criativo. Isso melhora a experiência de compra do cliente e contribui para a fidelização até mesmo do consumidor mais exigente. Como toda a fábrica estará conectada – a exemplo do que é possível fazer com as soluções da Audaces –, os processos passam a ser descentralizados e a tomada de decisão ocorre de forma muito mais rápida e assertiva. Isso acontece porque a decisão passa a ser feita com base em dados atualizados e de fonte confiável.

A manufatura avançada fornece maior flexibilidade à indústria da moda, fazendo com que seja possível, para as empresas do setor, adaptar-se às demandas do mercado com maior agilidade e menor custo. Ao mesmo tempo, possibilita que as criações mais complexas cheguem até o consumidor quando ele deseja adquiri-las.

Ao investir em tecnologias de ponta, as confecções conseguem maximizar a produtividade e reduzir os custos, moldando assim o futuro da fabricação. Dessa forma, as empresas da moda reforçam sua posição no mercado e permanecem relevantes nesse novo cenário de produção inteligente e personalizada.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

12/12/2019

7 dicas para acertar no desenho técnico de moda e ter sucesso

Escrito por Audaces

10/12/2019

Vantagens de trabalhar com a ficha técnica de moda integrada

Escrito por Audaces

06/12/2019

O que é gradação e como executá-la com poucos cliques

Escrito por Audaces