Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

cadeia-de-fornecedores-analise-assertividade-colecao-audaces

27/09/2018

Como a análise da cadeia de fornecedores auxilia na assertividade de uma coleção

Oferecer a peça que o consumidor deseja comprar, produzindo somente aquilo que será realmente vendido e em um prazo que atenda às exigências da moda não é algo trivial. Pelo contrário: encontrar esse equilíbrio é um dos principais desafios de uma confecção. Uma das formas de ter sucesso nessa tarefa, no entanto, é fazendo a análise correta da sua cadeia de fornecedores.

Você já ouviu falar nesse tipo de análise? Basicamente, essa prática prevê que antes de começar a criar e desenvolver uma coleção, você deve se preocupar com a capacidade produtiva e de entrega de seus parceiros. Pode parecer algo um pouco óbvio, mas o fato é que poucas empresas têm a exata noção da importância da cadeia de fornecedores e da capacidade de abastecimento que esta possui para a sua estratégia de negócios.

Descubra como fazer uma análise da cadeia de fornecedores de forma eficiente

Os fornecedores da sua empresa são uma peça-chave para que o seu processo produtivo funcione de maneira adequada, afinal, de nada adianta desenvolver uma coleção que atenda aos desejos do consumidor se os recursos necessários para a sua produção não chegarem em tempo hábil. Por isso, é essencial que você saiba quem são esses parceiros e em quanto tempo eles conseguem entregar o que você precisa.

Na prática, o estudo da cadeia de fornecedores nada mais é do que programar o volume de produção e informar esses dados o quanto antes para quem vai abastecer a sua confecção de matéria-prima. Dessa forma, você conseguirá avaliar quais empresas conseguirão atender ao seu pedido dentro do prazo estipulado.

A ideia é fazer o que chamamos de engenharia reversa. A lógica da engenharia reversa é que somente depois de feita a análise da sua cadeia de fornecedores é que a sua nova coleção começará a ser pensada e planejada. Assim, os modelos devem ser desenvolvidos conforme a capacidade de entrega dos seus fornecedores, otimizando o processo produtivo e trazendo maior eficiência para o trabalho das suas equipes.

Essa avaliação é ainda mais importante se a sua coleção prevê matérias-primas especiais, que precisam ser desenvolvidas para atender a uma linha específica e que demandam mais tempo de confecção. Um exemplo dessas matérias-primas especiais são acessórios como botões de camisa personalizados ou etiquetas diferenciadas. Se os parceiros da sua empresa souber antecipadamente que tipo de material terão que fornecer, será mais fácil cumprir a programação de entrega feita pela sua empresa.

Para que tudo saia como planejado e a coleção siga o seu percurso com tranquilidade, respeitando os prazos de cada etapa, é preciso que as equipes de compras, engenharia e estilo estejam bem alinhadas. Lembre-se que a comunicação eficiente é um ponto fundamental para o sucesso de uma coleção.

Saiba como utilizar o histórico de vendas para programar o volume da sua produção

Provavelmente você deve estar se perguntando qual é a melhor maneira de definir e calcular o volume de produção para que as informações cheguem com antecedência aos seus fornecedores, certo? Então vamos voltar um passo nesse processo e falar sobre a análise do ponto de venda. Saber quais peças agradam o consumidor, quais estampas que mais chamam a atenção e qual a periodicidade de venda de cada modelo são fatores que ajudam nesse planejamento com a sua cadeia de fornecedores.

Conhecendo o desempenho das suas coleções anteriores será possível desenvolver modelos com muito mais assertividade, com a sua empresa conseguindo produzir exatamente o que o consumidor deseja naquele momento. Essa prática permite ainda que a negociação com a sua cadeia de fornecedores seja mais inteligente.

Por exemplo, se você percebe que uma determinada peça é vendida a cada três ciclos, não precisará demandar esse tipo de matéria-prima cada vez que for desenvolver uma nova coleção. Em vez disso, você poderá informar à sua cadeia de fornecedores exatamente quando precisará daquele tecido ou aviamento e em qual quantidade.

Mas lembre-se de que esse cálculo precisa ser muito bem embasado. Caso contrário, poderá fazer com que o fornecedor fabrique algo que não será utilizado mais para frente, causando mal-estar e ruídos de comunicação com o seu parceiro.

Quer mais dicas sobre como melhorar o desempenho da sua confecção? Então não deixe de acessar os nossos conteúdos. Você também pode se conectar com a Audaces através das nossas redes sociais: Facebook, LinkedIn, Instagram e YouTube.

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

superproducao-automacao-ajuda-ampliar-lucros-eliminar-superproducao-audaces

11/12/2018

Veja como a automação ajuda a ampliar os seus lucros e a eliminar a superprodução

Escrito por Audaces

10/12/2018

Qual a importância da cronoanálise no processo produtivo de moda

Escrito por Audaces

realidade-aumentada-marcas-criam-moda-audaces

06/12/2018

Conheça marcas que criam moda com realidade aumentada

Escrito por Audaces