Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

19/07/2013

Tipos de tecidos: lista de A a Z (parte V)

Neste post, serão abordados os tipos de tecidos utilizados na indústria de confecção que iniciam com as letras R, S e T.

O post é parte do eBook Tipos de Tecidos – Lista de A a Z. Baixe grátis aqui para tê-lo sempre em suas mãos ou siga conhecendo os tipos tecidos, organizados em ordem alfabética, nesta série de postagens.

Conheça os tipos de tecidos de R a T

Raiom: este é um tecido leve, barato e de secagem rápida feito de celulose e bastante utilizado na confecção de blusas, vestidos e forros. No mercado, existem diferentes tipos de Raiom:
Cupramônio: produzido a partir de um procedimento que permite a criação de filamentos de fibras finas. É um tecido mais fino e leve do que o Raiom viscose, por exemplo.
Viscose: este tecido é fabricado dentro de um processo mais comum e tem baixa resistência.
Raiom polinósico: é mais resistente e sofre menos com o encolhimento. Confeccionado a partir de um processo desenvolvido mais recentemente do que o do Raiom de viscose.

Ratina: este tecido possui um fio atoalhado feito de várias fibras e é utilizado, geralmente, em vestidos.

Renda: possui, geralmente, desenhos florais ou espirais e é produzida em máquina sem o uso de tecido de base. São bastante utilizadas em acabamentos e vestidos. Assim como o raiom, possui uma variedade vasta de rendas. Abaixo são destacados alguns tipos:
Galão de renda Francesa: bastante luxuosa, esta renda possui desenho definido com linha pesada, geralmente de seda, em uma fina e semitransparente rede no contorno.
All-over: possui um desenho padrão, repetido frequentemente sem rede de contorno ou festões.
Chantilly: possui desenho elaborado com acabamento de rede fina nas bordas em ambas as margens. Utilizado, frequentemente, na confecção dos vestidos de noiva.
Renda de fita: criada ao pregar fitas em padrão floral em um fundo de rede. Delicada, é necessário muito cuidado no seu manuseio. Utilizados em vestidos de noiva e de noite.

Sári: este tecido tem um design diversificado e muitas vezes é feito de seda fina ou poliéster, com fios dourados ou prateados. O termo utilizado para designar esta fibra, refere-se a um corte usado pelas mulheres ao sul da Ásia.

Sarja: tecido macio feito de lã pura ou mista em linhas diagonais. Comum na confecção de ternos e uniformes.

Sarja diagonal: tecido forte em sarja bastante utilizado na confecção em calças para cavalgar e de passeio, uniformes e saias.

Scrim: tecido feito, geralmente, de algodão. Possui trama lisa e aberta e é usado em cenários teatrais, cortinas e bandeirinhas.

Seda: fibra natural conseguida a partir da abertura dos casulos da larva do bicho-da-seda. É um tecido forte, porém, com aspecto delicado e brilhoso. A seda tem sido substituída por algumas fibras sintéticas e misturada com outros fios a fim de reduzir o preço ou produzir determinado efeito.

Shetland: fio de lã de ovelha das Ilhas Shetland, no norte da Escócia. Tecido áspero, leve e quente.

Reprodução

Suede: feito com trama de algodão, seda, fibras sintéticas ou mistas, este tecido é geralmente cardado para dar um efeito parecido com camurça. Usado em roupas esportivas.

Tafetá: pode ser feito a partir de seda, poliéster ou acetato. Este tecido é de trama rugosa, sem avesso e possui superfície brilhante.

Tecido Cotelê: tecido robusto com canelado e feito de várias fibras. Usado na confecção de calças e casacos.

Tela: existente em diversos pesos, as telas possuem trama aberta geometricamente. Geralmente são produzidas com náilon e utilizadas na produção de roupas de festa.

Tencel: fibra feita de polpa de celulose por um processo diferente do Raiom. Possui características como boa absorção e boa resistência. Às vezes, recebe acabamento de “pele de pêssego”. Usado em roupas esportivas.

Tricô: tecido produzido de náilon, com estrias verticais e ziguezague. É resistente a desfiados, fino e felpudo. Empregado na produção de lingeries e forros de roupas de verão.

Tule: este é um tecido em tela fina de seda ou náilon e utilizado na confecção de vestidos de noiva ou trajes de dança.

Tweed: este tecido possui superfície peluda, caracterizada por fios flamês coloridos. Essa fibra é resistente e quente. Alguns desses tecidos são feitos de pura lã, outros de misturas ou combinações de fibras diferentes. Os tipos mais conhecidos são:
Donegal: inicialmente produzido à mão no condado de Donegal, na Irlanda. Atualmente, refere-se a qualquer tweed com flamês espessos e coloridos.
Harris: Fios de lã tecidos à mão nas ilhas Hébridas Exteriores da Escócia.
Irlandês: difere-se em razão do tecido branco característico e pela trama colorida.

No próximo post, serão abordados os tecidos que iniciam com as letras U, V, W e X e são utilizados na confecção de roupas.

Fonte: Livro A Bíblia da Costura.

 

Leia mais:

Tipos de tecidos: lista de A a Z (parte I)

Tipos de tecidos: lista de A a Z (parte II)

Tipos de tecidos: lista de A a Z (parte III)

Tipos de tecidos: lista de A a Z (parte IV)

Tipos de tecidos: lista de A a Z (parte VI)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

modelagem-de-roupas-audaces-360

10/02/2020

Modelagem Digital: recursos para facilitar o dia a dia

Escrito por Audaces

05/02/2020

Conheça o case da Biliton e como aumentaram em 300% sua capacidade produtiva.

Escrito por Audaces

31/12/2019

Gradação: exemplos de como a tecnologia pode ajudar nesse trabalho

Escrito por Audaces