Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

14/10/2013

Slow fashion: sustentabilidade na moda

Em meados de 1980, o italiano Carlo Petrini criou, para protestar contra a abertura de um restaurante de uma rede de fast food na Piazza di Spagnem Roma, o slow food. O objetivo do slow food é promover a maior apreciação e a qualidade da comida, reivindicando por um maior destaque para as tradições culinárias regionais, e pelas informações a respeito da procedência e do método de preparo de cada alimento.

Podemos dizer que o conceito de slow tem sua melhor definição em: desaceleração do consumo, isto é, consumir não só por consumir, mas sim valorizando o prazer e a qualidade, criando uma relação de afeto com o produto. Desde então, esse conceito vem sendo aplicado a diversas outras áreas, inclusive na moda onde se usa o termo slow fashion.

No geral, o nosso sistema de moda é totalmente descartável e insustentável. A cada estação, as tendências mudam, o guarda-roupa precisa passar por uma completa transformação e a massa popular se veste praticamente de maneira igual, pois isso é o que é imposto na mídia e no sistema de fast fashion. O slow fashion surge principalmente para ir contra essa sazonalidade frenética, dando mais valor ao processo criativo e de produção do produto.

 

Movimento slow fashion valoriza o trabalho artesanal/ Reprodução

“Compro de Quem Faz” é um dos sub-movimentos que surgiram a partir do conceito de slow fashion, que valoriza o artesanato, o do it yourself e tudo aquilo que é feito com carinho e com atenção especial ao produto e não tanto à venda e ao lucro.

Além de toda essa história ser uma macrotendência mundial, é um movimento muito favorável à moda, a quem faz (e ama) moda e a quem luta por um mundo melhor, mais sustentável, não tão focado no lucro e com uma ênfase maior nos sentimentos e percepções humanas.

Por Isadora Guercovich
Estudante de Produção de Moda do Senai/SC

Leia também…
Eco fashion destaca-se por produção mais sustentável
Indústria têxtil e a sustentabilidade
Mercado de orgânicos: um nicho para a indústria do vestuário

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

21/06/2019

Como usar a Base de Conhecimento Audaces

Escrito por Audaces

14/06/2019

Qual a importância de um PCP na confecção de Moda?

Escrito por Audaces

03/06/2019

Audaces participa da maior feira mundial em maquinário têxtil, a ITMA

Escrito por Audaces