!DOCTYPE html> insert_pixel_code_here

Estrutura dos tecidos: conhecer para saber usar

Conhecer a estrutura dos tecidos é muito importante na produção de roupas. O tecido é a principal matéria-prima na confecção e é necessário escolher qual é o mais indicado para cada produto a ser confeccionado. E, na hora de selecioná-lo, conhecer o tipo de entrelaçamento dos fios auxilia na identificação do tecido – os nomes dados a eles variam entre os fabricantes –, ajuda a definir como pode ser utilizado, como será feito o manuseio e que tipo de acabamento pode ser dado a roupa.

Existem dois tipos de tecidos – conforme a trama – que são comumente utilizados na indústria do vestuário: os planos e os especiais. Os tecidos planos resultam do entrelaçamento em ângulo reto de dois conjuntos de fios, que quando dispostos no sentido horizontal, são chamados de trama, e quando utilizado verticalmente, são conhecidos como urdume.

 

 

Reprodução

 

 

O entrelaçamento dos fios ainda pode ser classificado em duas subclasses:

Tecidos simples: os fios são constituídos por entrelaçamento do tipo urdume e trama.
Tecidos compostos: são formados por um conjunto de fios de urdume e um ou mais de trama.

Estrutura dos tecidos planos

Felpudos – estrutura composta por tecidos compostos, na qual a área apresenta saliências em felpas – que podem ser inteiras ou cortadas;

Leno ou giro-inglês – geralmente são porosos e possuem como característica os fios de urdimento entrelaçados com as tramas e com urdimento;

Malha – constituído pela interpenetração de laçadas ou malhas que se apoiam lateral e verticalmente, provenientes de um ou mais fios. Este tecido se divide em: por trama, obtidos pelo entrelaçamento de um fio que pode gerar um tecido aberto ou circular, e por urdume, constituídos por um ou mais conjuntos de fios dispostos lado a lado.

Mistos – este tecido possui estrutura composta por urdume ou por trama, com o acréscimo de fio de trama.
Sarja – o fio da trama passa no mínimo sobre dois fios da teia e, em quantidade máxima, sobre quatro. As passadas do fio avançam uma unidade para a direita ou para a esquerda, formando um desenho diagonal.

Estrutura tafetá – este é o tecido que possui estrutura mais simples. Os fios em forma de trama são colocados em alternância sob os fios da teia.

Cesto – cruzam-se fios duplos ou múltiplos que são dispostos lado a lado, sem torção, resultando em um tecido com estrutura mais aberta e menos durável do que o tafetá.

Jacquard – pode ser construído por tecido composto ou simples e são caracterizados por apresentarem traçados conseguidos pela diferença de ligamentos usados e pelo acréscimo de fios em cores variadas.

 

 

 

 

 

 

 

Estrutura dos tecidos Jacquard/ Reprodução

 

 

Além dos tecidos simples, estão presentes no mercado os conhecidos como especiais. Estes, podem ser obtidos por meio de um processo que resulta de soluções de polímeros de fibras aplicados ao tecido. Os tecidos especiais podem ser de diferentes estruturas.

Os laminados são conseguidos a partir da colagem de mais de dois tecidos ou por meio da aplicação de impermeabilizante químico a um tecido. Já o Malimo é obtido por meio da sobreposição de camada de urdume sobre uma de trama, sendo que a amarração é conseguida por uma cadeia de pontos de malha. Gostou deste post sobre a estrutura dos tecidos?

 

Leia mais:

Matéria-prima da indústria têxtil: fios têxteis e tecidos

Segmento têxtil: relação entre fibras e fios

Indústria têxtil: matéria-prima pode ser natural ou química

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *