!DOCTYPE html> insert_pixel_code_here

Conheça a classificação dos tipos de fios

Por Eduardo Vilas Bôas
Professor de Moda do Senac SP

Em geral, o fio pode ser definido como um agrupamento de fibras lineares ou filamentos, que formam uma linha contínua com características têxteis. Estas características têxteis incluem boa resistência (durabilidade) e alta flexibilidade.

Eles se caracterizam por sua regularidade, diâmetro e peso, sendo que essas duas últimas características determinam o título do fio. Devido a grande variedade de fios produzidos comercialmente, pode parecer não haver um limite para o número de possibilidades funcionais e estéticas e para o número de fios distintamente diferentes. Mas, devido essa infinita variedade de aparências, os fios devem ser convenientemente classificados de acordo com suas propriedades físicas e características funcionais.

Essas propriedades e características de uso dos fios dependem das propriedades físicas das fibras ou dos filamentos que o constituem como também da estrutura do fio. Vejamos os principais tipos.

MONOFILAMENTOS: O fio consiste em um único filamento de espessura capilar, geralmente de poliamida, utilizado para produzir telas finas para filtros e quadros de estamparia. Utiliza-se também como fio de costura invisível. Linhas de pesca também são monofilamentos, podendo chegar a espessura de 3 a 4 mm.

MULTIFILAMENTOS: Seus aspectos são lisos e brilhantes, e podem ser utilizados, dessa maneira, para fabricação de tecidos. O aspecto e o toque, porém, serão essencialmente plásticos, com superfície lisa e escorregadia. O tecido cola-se facilmente ao corpo por causa do suor que, não sendo absorvido pela roupa serve de “cola”, e pela eletricidade estática que esses materiais costumam acumular.

 

 

Multifilamento de nylon: São utilizados em aplicações que exigem extrema tenacidade, tais como pneus, calçados, artigos esportivos e móveis.

MERCERIZADOS: Os fios são geralmente retorcidos e levam o nome de linha. Pode ser do tipo cardado, mas usualmente é um processo feito nos fios penteados. O fio mercerizado adquire aspecto sedoso, liso e brilhante, além de ter sua resistência aumentada e cores mais brilhantes e vivas. A mercerização é obtida tensionando fortemente as meadas de fio em banho de solução de soda cáustica. O processo é lento e pouco produtivo, além de verificar-se uma perda de 8 a 10% no peso do fio. Esses fatores encarecem o produto final.

 

 

 

 

Fios Texturizados: Obtido a partir de fibras lisas, normalmente sintéticas, as quais são enformadas, tendo a deformação como objetivo de aumentar o volume do fio, conduzindo a uma permeabilidade ao ar e a propriedade de isolamento térmico e a um toque mais macio. Também melhora o seu aspecto e o aspecto dos produtos acabados. Podemos também obter assim o chamado fio de alto volume.

Fios retorcidos: São fios obtido através da retorção de dois ou mais fios simples (singelos) com o objetivo de melhorar determinadas características como a resistência do fio, sua regularidade, etc. Nestes fios o sentido da retorção é inverso daquele da torção. Assim, se os fios singelos estão torcidos em Z, a retorção é dada em S. Os fios retorcidos apresentam-se mais regulares, pois as irregularidades eventuais são diluídas, já que dificilmente coincidem no mesmo trecho de fio. Por este motivo, e também pelo fato da retorção prender ainda mais as fibras dos dois cabos que formam o fio, eles são mais resistentes que os fios singelos.

 

 

 

 

 

 

À esquerda vê-se um fio singelo, ao centro um fio retorcido a dois cabos e à direita um fio retorcido a dois cabos, depois novamente retorcido a dois cabos (4 cabos).

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *