Como a sua empresa pode ter sucesso criando uma identidade na modelagem

As empresas que trabalham com moda estão permanentemente em busca de uma identidade própria. Buscam, utilizando diferentes estratégias, o que pode lhes diferenciar no mercado e colocá-las em fina sintonia com o seu público. Uma parte importante deste processo é o trabalho de entender a ergonomia do corpo do seu público alvo, obtendo identificação com a sua marca, por um todo, desde a criação até a busca da identidade na modelagem das suas peças.

Para falar sobre este tema e utilizando muitos exemplos práticos, a professora de modelagem, desenho técnico e confecção, Mariana Battisti de Abreu, vai participar no dia 26 de setembro a partir das 14h, do webinar gratuito “Como criar uma identidade na modelagem da sua marca promovido pela Audaces.

Pontos importantes na busca de uma identidade na modelagem

Com longa experiência na indústria da moda e como professora de cursos técnicos e de graduação nesta área, Mariana Battisti de Abreu vai tratar da busca da identidade própria na modelagem com muitos exemplos práticos.

Para a especialista, a primeira dica para quem busca diferenciar-se no mercado é nunca perder o contato com o consumidor final. “O modelista deve ter uma relação com o público da marca, o que nem sempre acontece dentro do setor”, comentou Mariana.

Normalmente, o estilista é quem está mais imerso nas tendências da moda e nas pesquisas – quando elas existem – que avaliam o gosto dos consumidores de uma empresa. Mas é fundamental que o modelista também tenha acesso a estas informações e esteja atento aos gostos e necessidades dos clientes da marca.

Outra dica importante da especialista e assunto sobre o qual ela vai abordar no webinar “Como criar uma identidade na modelagem da sua marca” é a importância de uma boa comunicação entre modelista, estilista e a equipe da costura.

“Acho fundamental, na hora de uma coleção ser criada, todos estes profissionais serem envolvidos no processo. Porque o modelista, especializado na medição do corpo, assim como a costureira ou o pilotista, habituados com a definição das costuras e dos tecidos, podem contribuir com o novo design de uma peça e dar boas ideias. Afinal, este deve ser um trabalho em equipe”, opina Mariana.

A conversa entre as pessoas da equipe no desenvolvimento de uma coleção não devem terminar apenas na fase de criação de novos modelos. De acordo com Mariana, essa comunicação deve ser feita também após o desenvolvimento de uma nova coleção para que este processo seja melhorado continuamente. “Nessa avaliação a equipe vai observar, por exemplo, do ponto de vista do material e da costura utilizada, assim como do ponto de vista da utilização de um software ou de um maquinário, como estes pontos funcionaram e como eles podem evoluir para as próximas coleções”, detalha a especialista.

Durante o webinar, Mariana, que trabalhou entre 2005 e 2011 como professora no Tecnólogo em Moda da Unesc/Senai enquanto também atuava no setor industrial com o desenvolvimento de produto e modelagem, vai tratar o tema do desenvolvimento de uma identidade na modelagem com muitos exemplos práticos.

Além da experiência citada acima, Mariana trabalhou em 2012 como professora dos cursos técnicos de Modelista e Costureiro do Senac de Florianópolis; em 2013 ela ministrou a disciplina de moulage no curso de Moda da Uniasselvi, em Brusque; entre 2013 e 2017 ela atuou como professora do Curso de Moda da Udesc e, nos últimos quatro anos, como docente do Curso de Moda do Centro Universitário Estácio.

Toda esta experiência será apresentada no webinar promovido pela Audaces no dia 26 de setembro. Durante a sua conversa, aberta para perguntas, Mariana também vai falar sobre como a tecnologia, como a desenvolvida pela Audaces, pode ajudar o modelista no seu trabalho cotidiano e na busca pela identidade da marca.

identidade-na-modelagem

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *