Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

28/06/2017

Como simular custos de produção ainda na etapa de criação

Saber de antemão os custos de produção de uma peça é essencial para a produtividade de confecções inseridas em um mercado tão competitivo quanto é o de moda. Esse cálculo de pré-custo permite avaliar a viabilidade econômica de cada peça e, assim, otimizar tempo, recursos (de matéria-prima e pessoal) e processos dentro da indústria.

Além disso, também combate à desmotivação do profissional de criação que tem a possibilidade de adaptar a sua roupa para que ela se adeque ao limite financeiro pré-estabelecido pela empresa sem ser descartada, e facilita o planejamento e a garantia de compatibilidade produtiva e logística para essa demanda.

Preferencialmente a simulação de custos deve acontecer antes mesmo da modelagem de uma peça piloto. Ou seja: é ainda na etapa de criação o momento ideal para ser verificado se um projeto é viável, se ele deve ser modificado ou sumariamente descartado.

Entenda os custos de produção de uma peça de moda

O primeiro passo para fazer uma simulação correta dos custos de produção de uma peça é preencher com detalhes as fichas técnicas dos produtos. Nelas, devem estar descritos todos os tecidos, aviamentos e processos pelos quais a peça irá passar dentro da confecção e a quantidade necessária para cada um deles.

Esse valor deve, então, ser cruzado com o preço por unidade de cada material (quilograma, metro, hora) e acrescido dos custos indiretos da produção (aqueles que não podem ser medidos tão diretamente em relação a um produto – estocagem dentro da empresa, aluguel da fábrica, manutenção de máquinas etc.).

Para facilitar esse processo todo, é interessante possuir uma tabela de valores acordados com os fornecedores em relação às matérias-primas e aos custos referentes ao trabalho de funcionários e de máquinas para cada tipo de trabalho.

Como fazer o cálculo do custo de produção de uma peça

Existem três maneiras mais comuns de se fazer a simulação dos custos de produção de uma peça e de uma coleção como um todo. São eles:

1 – Manual

Esse método é bastante simples, apesar de exigir um tempo maior e atenção para ser feito corretamente. A ideia é utilizar regras de três e somas para fazer a simulação.

Ele funciona assim: após a verificação dos materiais necessários na ficha técnica, faz-se uma regra de três para avaliar o custo de matéria-prima e de tempo exigido por cada peça e soma-se tudo na mão. O resultado desse cálculo refere-se aos custos diretos de produção de uma peça e já podem dar uma visão do custo final que cada uma deverá ter após a colocação da margem de lucro e dos custos indiretos de produção.

Apesar de ser gratuita, essa forma de cálculo traz inúmeros custos para uma empresa. Afinal, é necessária a realização de inúmeras contas que tomam tempo de funcionários que precisam ser deslocados para isso, ou pior, retira-se tempo dos profissionais de criação para esse tipo de atividade. Lembrando que esses cálculos devem ser realizados para cada modelo.

2 – Planilhas de Excel

Com algum conhecimento de Excel é possível automatizar uma parte dos processos citados no item acima. Por exemplo: a soma de todos os valores, as regras de três e a inserção dos custos indiretos. Esse método também facilita a documentação dos valores para análise posterior.

No entanto, ainda seria necessária alguma disponibilidade de tempo para fazer a correlação de valores de cada tecido e aviamento e um cuidado mais apurado na passagem de informações de uma tabela para outra para garantir a veracidade dos dados inseridos.

3 – Softwares

A utilização de softwares para a automatização desses processos traz ganhos de produtividade e assertividade grandes à produção de qualquer indústria de confecção. No Audaces Idea, por exemplo, todo esse cálculo é feito automaticamente e oferecido ao designer de moda ainda no momento de desenho da peça.

Ele trabalha com um banco de referências de tecidos, aviamentos e de outras matérias-primas – que deve ser preenchido previamente e que fica armazenado no sistema Audaces para utilizações posteriores. Nesse banco também é possível inserir custos de processos (como mão de obra de cada tipo de profissional, costura, embalagens, logística de armazenagem e terceirização de alguns serviços)..

Quando a ficha técnica de uma peça é descrita pelo designer de moda no sistema, o software faz os cálculos do que será utilizado e já oferece o custo estimado para a produção daquela peça.

Caso esse valor não se adeque aos limites fixados pela empresa, é possível fazer a troca de tecidos, acabamentos e aviamentos na ficha técnica e avaliar em tempo real se isso modifica o custo final da peça e a torna mais adequada às necessidades da empresa.

Esse processo é o indicado para indústrias que precisam de respostas rápidas, automáticas e de alta confiabilidade.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

14/11/2019

Como fazer o desenvolvimento de coleção de moda com maior eficiência

Escrito por Audaces

custos-de-producao-estrategias-produzir-mais-gastando-menos-audaces

12/11/2019

Custos de produção: 4 estratégias para produzir mais gastando menos

Escrito por Audaces

arrazantty-historia-case-otimizou-tempo-aprovacao-colecoes-audaces

11/11/2019

Conheça a história da Arrazantty, que diminuiu 67% o tempo de desenvolvimento de suas coleções utilizando a multissolução Audaces 360

Escrito por Audaces