Como fazer para que o molde de roupa não perca o tamanho original

“Estou com problemas na minha modelagem, minha peça final não está saindo do tamanho do molde original. O que fazer?”. Essa é uma reclamação de muitos profissionais de empresas de confecção. Ter baixa qualidade da peça depois de costurada pode ser consequência de problema na costura, no corte do tecido ou, até mesmo, lá no processo inicial da modelagem. O molde de roupa, quando é feito de papel, com o tempo pode interferir no tamanho final da peça.

Você faz essa etapa do desenvolvimento da roupa de forma manual? Se sim, aí pode estar o início do problema de peças fora do tamanho padrão. Mas como assim? Então, quando desenvolvemos nossas modelagens de modo manual, algumas questões podem interferir nas peças finais.

Por exemplo, para fazer a modelagem no papel, você coloca todas as medidas no molde de roupa. Para fazer isso utiliza réguas, esquadros e fitas métricas, seguindo sempre sua tabela de medidas. Até aí tudo bem, pois o molde base estará de acordo com o que você colocou de medidas. Porém, como esse molde será a base para as suas graduações e, consequentemente, servirá para você também fazer o risco no tecido, com o tempo ficará deformado.

Tenha em mente que você trabalhará sempre com o contorno do molde e que, depois de um tempo de uso, esse contorno perderá a definição. Em muitos casos, devido ao desgaste, o molde de roupa ficará com uma medida menor do que a original. Veja, a seguir, imagens que mostram moldes que perderam a definição das extremidades.

 

 

Ao verificarmos a primeira imagem, podemos concluir que esse molde foi utilizado inúmeras vezes como base para desenvolvimento de outros modelos ou até mesmo para fazer o risco no tecido, pois o contorno das extremidades não está bem definido. Já na segunda imagem, como podemos observar, um dos moldes está totalmente amassado. Isso dificultará quando for necessário passar as medidas corretas para o tecido.

Como você pôde perceber, o molde de roupa, feito de papel, pode ser uma das causas para que a peça pronta de vestuário não tenha as medidas pré-estabelecidas na modelagem. Isso porque os moldes serão cortados com tamanhos fora do padrão e chegarão para a etapa de costura com medidas diferentes das colocadas na etiqueta. Já imaginou o problema na hora de vender a peça?

Outros problemas enfrentados na etapa de modelagem são a perda de moldes e também a falta de legibilidade nas informações que são colocadas nos moldes de papel. Por exemplo, pode-se não entender informações como: quantidade para cortar, o tipo de tecido, o sentido do fio etc. A perda dessas especificações, bem como outros problemas da etapa de modelagem, podem fazer com que sua peça final não saia como você desejou.

Se você passa por esses problemas ou por outros que estejam relacionados aos moldes de papel, que tal conhecer um sistema de modelagem automatizado, pelo qual é possível criar moldes digitais? Já pensou poder criar moldes de diferentes tamanhos, de modo rápido e preciso, além de poder guardá-los e usá-los quando quiser, sem perder a qualidade? Então, solicite uma demonstração do Audaces Vestuário.

 

Leia mais:

Graduação automática: ferramenta computadorizada de graduação
Molde base é a primeira etapa do processo de modelagem
Modelagem

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *