Como escolher um nome para a sua marca

Por Francys Saleh

Designer e docente no curso de Design de Moda na Universidade Católica de Pelotas (UCPEL)

 


 

Um grande nome e? o começo para um grande negócio. O melhor nome para a sua marca e? aquele que os clientes possam lembrar facilmente e associá-lo a sua empresa. Na indústria da moda e? importante ter um nome e um logo, pois eles são partes essenciais da imagem da marca. Ele e? um identificador do seu produto e também e? o que o distingue de outras empresas, de modo que, os consumidores não se confundam.

O nome que você? escolher e? importante por várias razões: Com frequência, ele e? o seu primeiro contato com o cliente e, ainda, será? o pilar de todo o seu material de marketing, da fachada da loja às sacolas de compras, etiquetas e catálogos, além de ser o retrato da personalidade da marca.

 


 

O primeiro passo na escolha de um nome para a sua marca e? observar a concorrência e ver se ha? alguma tendência a ser considerada. E? muito comum designers de luxo utilizarem o próprio nome, já que são o foco principal por trás da marca. Pense em Chanel ou Marc Jacobs. Todas as vezes que você? compra uma peça dessas coleções, adquire um pouco da criatividade do designer e o nome reflete esse valor agregado.

Podemos notar que os nomes mais eficientes, normalmente são aqueles que refletem a personalidade do negócio e do seu pessoal – mesmo que não descrevam exatamente o posicionamento da marca. Portanto, você? precisa identificar o tipo de imagem que quer que a marca ou o produto projetem: uma imagem exclusiva, acessível, feminina, masculina, esportiva ou ousada.

Você? quer que o nome reflita o que a sua empresa produz – roupas, acessórios, joias etc.? Ou algo mais abstrato serviria?

Duas atitudes que não devem ser tomadas ao escolher um nome para a sua marca

 

  1. Na?o transforme um nome ou identificador de marca em nome genérico: por exemplo, na?o diga “cuide de seus guccis” ao se referir a um par de sapatos Gucci. Muitas outras pessoas farão uso do nome das marcas para fins variados, sejam eles bons ou ruins. Então, mais do que ninguém, os donos das marcas devem insistir no uso adequado sempre que puderem. Se voce? na?o tiver um nome genérico para um produto com marca, invente um! 
  2. Na?o adote como nome de marca qualquer coisa que seja imoral ou escandalosa, enganosa ou propositalmente mal descrita, que deprecie e falsamente sugira conexão com ou patrocínio por outra pessoa, que desrespeite pessoas, instituições, crenças religiosas ou símbolos nacionais.

 

Saiba mais:

Fatores culturais e sociais influenciam o comportamento dos consumidores

Qual a importância da cor para o consumidor?

Descentralização da mídia impacta a moda

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *