Por que reciclar os restos de tecidos?

COMPARTILHE
imagem

Em busca de melhorar os processos de produção e torná-los mais sustentáveis, as empresas estão investindo em métodos e tecnologias que prezem pela economia, reaproveitamento e reciclagem das matérias-primas. O universo da moda também está aderindo a essa tendência e busca meios de melhorar os procedimentos de confecção.

Um dos problemas para essas empresas são os resíduos têxteis, como os retalhos de tecidos, que, muitas vezes, vão parar na lata do lixo. Com a reciclagem dos restos de tecidos é possível reaproveitar toneladas de matéria-prima, resultando em economia e empregos. Esses retalhos deixam de agredir o meio ambiente e sujar as cidades.

Os restos de tecidos reaproveitados podem ter diversos destinos, como irem para a produção de barbantes, mantas, novas peças de roupas e fio, e até por indústrias de outros setores. Porém, o grande desafio está em selecionar e organizar a coleta destes restos de matéria-prima, pois as confecções no Brasil estão pulverizadas por todo o território nacional e geralmente são pequenas e microempresas.

Em São Paulo, nas regiões do Bom Retiro e do Brás – redutos tradicionais de confecções -, as empresas do setor têxtil são responsáveis por despejar mais de 10 toneladas de restos de tecidos diariamente nos aterros da Região Metropolitana.

Como forma de tentar solucionar o problema, representantes da Cadeia Produtiva Têxtil e do Vestuário de São Paulo, Sinditêxtil, CDL do Bom Retiro e ABIT lançaram no ano passado o projeto “Retalho Fashion”. A iniciativa tem o apoio da Prefeitura de São Paulo e do Governo do Estado.

O projeto tem o objetivo de estimular e conscientizar para o aproveitamento dos resíduos produzidos pelas confecções do bairro Bom Retiro, repassando o material coletado às empresas de reciclagem. O projeto ainda atua no sentido de treinar e capacitar profissionais a separar e a reaproveitar o material.

Outro ponto que deve ser considerado é que o Brasil importa uma quantidade grande retalhos de tecidos. Só em 2011, o país trouxe da Europa 13 mil toneladas desses resíduos, que se comparados com a produção de 175 mil toneladas daquela ano, mais da metade do que é produzido no Brasil não é reaproveitada. Apenas 36 mil toneladas de tecidos foram reciclados em 2011 no país. Será mesmo que é necessário importar?

Hoje no Brasil, existem muitas empresas que atuam com a reciclagem dos resíduos de tecidos. Esse material passa por diversas etapas, como trituração, adição de poliéster, filação, entre outras. O artesanato também é uma forma de reaproveitar parte dessa matéria-prima. Por meio dessa atividade os tecidos viram bonecas, porta documentos, capas de caderno, ecobags, colchas, tapetes e muitas outras coisas.

Restos de tecidos utilizados em peças de artesanato/ Fonte: Site Blog Cria de Design


 

Comentários

Todos os campos são de preenchimento obrigatório.
Nome:  
E-mail:   
Comente

DEIXAR COMENTÁRIO

 


5 comentários

Ordenar por: Mais recentes  |  Mais antigos


AUDACES STORE

Facilidade e conforto na compra dos seus produtos Audaces

                       

SIGA ESTA MARCA

Audaces News

 
 

COMPARTILHE ESTA PÁGINA