Análise ergonômica da modelagem das calças jeans

No post anterior “Calça jeans pode deformar o corpo” abordei os riscos que a calça jeans pode oferecer à saúde, bem como a importância da aplicação da ergonomia na modelagem. Continuando a abordar ainda sobre modelagem, além da saúde, o olhar do designer de moda se volta a outros problemas de construção de modelagem, que são constantes e causam desconforto ao vestir.

São alguns deles: comprimentos inadequados, alturas de ganchos traseiros curtos, desproporção entre cintura e quadril e cós inadequados. Esses problemas se intensificam nas modelagens de jeans sem elastano.

A imagem abaixo mostra o caso de desproporção de cintura e quadril, nesse caso a cintura esta apertada em relação ao quadril. É nítida a ocorrência dos “papos” na altura do quadril, pois a modelo é magra, geralmente na maioria das pessoas a peça fica justa no quadril e não abotoa na cintura.
 

Calça com cintura desproporcional ao quadril/ Acervo pessoal

Já na figura abaixo, nota-se uma calça com o quadril mais ajustado e pernas largas abaixo dos glúteos. Também um problema que é acentuado nas modelagens em tecido jeans sem elastano.

 

 

 

 

Calça ajustada no quadril e larga abaixo dos glúteos/ Acervo pessoal

Outro problema observado nas calças, já mencionado acima, e demonstrado na imagem abaixo é altura de gancho traseiro curto. No movimento de agachar, ou sentar, proporciona desconforto e incomodo numa grande faixa do público consumidor.

 

 

 

 

 

Calça com altura do gancho traseiro curto/ Reprodução

Também existem alguns problemas que podem ser observados no setor de corte na indústria de confecção e que trazem consequências prejudiciais na qualidade do produto final.

Por Bruna Dezan
Designer de Moda
 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *