A moda acompanha a revolução feminina

A moda acompanhou as mudanças da mulher na sociedade e trouxe novidades ao guarda roupa feminino. As inovações fizeram com que peças tradicionais de séculos passados ganhassem outros significados, como é o caso do espartilho.

O espartilho é uma peça feminina originada no século XV que sustentava o busto e marcava a silhueta. A peça começou a cair em desuso no período das guerras, quando a mulher se tornou operária, função que exigia mais mobilidade. A praticidade fez com que a peça fosse substituída por cintas e sutiãs, que davam suporte e erguiam os seios. Hoje a peça é símbolo de sensualidade.
 

Imagem: Blog Chicaboom

 

O biquíni surgiu em 1946, escandalizando a sociedade da época com o tamanho do traje. As modelos rejeitaram ser fotografadas com o traje e coube a stripper Micheline Bernardi ser a primeira mulher a desfilar de biquíni. Depois da década de 50, o traje começou a ganhar popularidade e passou a ser difundido no mundo todo.
 

Imagem: Blog Fulana Rosada

No século XVII, para compor as roupas de equitação, em composição com as saias, as mulheres passaram a utilizar casacos. No início do século XX, reinventada pela estilista Coco Chanel, o tailleur se transformou em símbolo de independência e modernidade para as mulheres. E ainda hoje é tido como sinônimo de elegância.

 

 

 

 

Imagem: site Roupa Social

A moda está presente também na história do Dia da Mulher, quando no dia 08 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos morreram queimadas ao solicitar melhores condições de trabalho.

Feliz Dia da Mulher!

 

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *