10 dicas de gestão para empreendedores da indústria têxtil

Começar um negócio próprio nunca é fácil, mas é ainda mais difícil mantê-lo competitivo. Essa verdade é especialmente forte na indústria têxtil e de confecção, um dos setores mais dinâmicos e competitivos do mundo. Por isso mesmo é muito importante que você, que está atuando neste setor, esteja sempre atento às melhores práticas de gestão e busque se atualizar não apenas sobre a moda, mas também sobre a administração do seu negócio.

De acordo com o relatório “Global Textile Report” feito pelo grupo Euler Hermes o cenário é desafiador para todos. Em muitos casos, a alta competitividade e a queda nas vendas fazem com que os preços dos produtos caiam. Isso torna ainda mais importante a melhora da gestão, que permite a redução de custos e o melhor controle de gastos na produção.

Independentemente das condições do mercado, que pode flutuar mais ou menos dependendo do país em que se atue, algo é certo: a melhora na gestão de qualquer empresa da indústria têxtil e do vestuário deve ser um objetivo a ser buscado sempre.

O empreendedor Toby Nwazor escreveu em um artigo (em inglês) para o site Entrepreneur que a mortalidade das empresas que fazem parten da indústria têxtil e do vestuário é maior que a de negócios de outros setores por causa, muitas vezes, do perfil do empreendedor. Muitas vezes, argumenta Nwazor, os empreendedores deste setor são talentosos e tem uma veia artística bem desenvolvida mas não entendem o suficiente sobre a gestão de um negócio.

Muitos esquecem algumas das sete etapas que são consideradas básicas para o início de uma empresa: planejamento do negócio (com descrição da empresa, visão geral dos produtos e operacional e resumo do modelo de negócio), organização da empresa, preparo para a fabricação (onde será feita a produção ou se haverá terceirização), modelo de precificação, marketing dos produtos e da marca, análise e ajustes do que foi estabelecido com a passagem do tempo.

Mesmo que você tenha feito tudo isso, com o tempo é sempre possível rever processos, procedimentos e estratégias para buscar um melhor resultado para o negócio. Se você quer permanecer no mercado da indústria têxtil por um longo tempo, é preciso ser sempre competitivo. E melhorar a gestão faz parte deste processo.

Confira algumas dicas que podem ajudar você a melhorar a gestão do seu negócio:

1. Mantenha-se sempre o mais informado possível sobre a indústria

Procure sempre estar atualizado com o que está acontecendo na indústria têxtil e da confecção. Não importa em que segmento você atua – se em moda jovem, praia ou prêt-à-porter. É importante você acompanhar as informações principais da indústria para visualizar o “quadro completo” e perceber movimentos que, neste momento, podem estar acontecendo longe de você mas que, em algum momento, podem afetar o seu negócio.

Uma dica importante dada por Imran Amed em um artigo (em inglês) da Business of Fashion é você buscar compreender os diferentes papéis que existem em uma empresa de moda na mesma medida em que compreende a cadeia de valor do setor. Atualmente, com a internet, ficou muito mais fácil buscar fontes de informações atualizadas e que ajudam a compreender o quadro completo da indústria.

2. Construa, mantenha e amplie os relacionamentos com as pessoas da indústria

Uma das grandes lições que alguém que trabalha na indústria têxtil e do vestuário pode aprender com a experiência é que esse setor é orientado para os relacionamentos. A moda é feita por uma comunidade de pessoas que estão interligadas de alguma forma.

Uma dica importante de gestão do negócio é manter relações saudáveis e duradouras com diferentes pessoas e empresas da área. E ter em mente que alguém que você precisa encontrar no mercado e que você ainda não conhece pode estar a uma distância de poucos contatos de você. Então procure fazer uma boa gestão de contatos de fornecedores, clientes, parceiros e possíveis contatos interessantes para o seu negócio.

3. Esteja atento sempre ao desenvolvimento de produtos

Não importa se você é uma empresa com uma trajetória já importante no mercado local ou regional, com algumas linhas de produtos de sucesso e que seguem vendendo bem com o passar do tempo. Para uma marca ser duradoura na indústria têxtil e do vestuário, ela deve estar sempre atenta ao desenvolvimento de seus produtos.

E isso não envolve apenas lançar no mercado produtos afinados com o seu público-alvo. É preciso definir o preço certo de cada item e experimentar com tecidos ou modelos através de produções mais enxutas e pequenas para testar o mercado. Esteja atento aos comentários de seus clientes – novos ou antigos – e não tenha medo de tirar de circulação linhas que já foram exitosas no passado mas que, agora, não vendem tanto assim.

4. Invista em uma marca única e no marketing para torná-la referência

Qualquer empreendedor que atua na indústria têxtil e do vestuário deve ter uma visão muito clara da identidade de sua empresa. Qual é o seu público? Que tipo de moda você faz e no que ela se diferencia da concorrência? O que você faz que outros que atuam no seu segmento não fazem? Isso vale tanto para uma empresa que está começando quanto para aquela que já tem uma boa estrada percorrida.

O ideal é que você invista em uma única marca e que trabalhe para consolidá-la antes de pensar em lançar outras marcas ou empresas. O marketing, especialmente o que utiliza diferentes estratégias para chegar a seu público final, é fundamental para tornar a sua marca conhecida e reconhecida pelo mercado.

5. Mantenha a sua empresa financeiramente saudável

No início da vida de uma empresa, é normal que você gaste com desenvolvimento e fabricação dos produtos muito antes de começar a ver o dinheiro entrando em caixa. Por isso é fundamental entender sobre fluxo de caixa, custos, fundos e financiamento.

Você precisa saber exatamente o quanto vai gastar – seja para implantar a empresa, lançar uma nova coleção ou fazer um investimento para modernizar a sua fabricação – e pensar na origem dos recursos para concretizar esta etapa. Quanto mais você conseguir investir com recursos próprios, sem ter que pagar juros e comprometer as finanças da empresa em longo prazo, melhor. Mas se for buscar financiamento, esteja atento às taxas de juros e ao custo do dinheiro antes de fechar o contrato. Também é importante fazer um planejamento para a empresa a curto, médio e longo prazo e rever este planejamento de tempos em tempos.

6. Faça uma boa gestão do processo produtivo e evite retrabalhos

Para que a sua empresa seja eficiente, é fundamental fazer uma boa gestão do processo produtivo. Esta gestão exige que todas as atividades que fazem parte da fabricação do produto estejam integradas para que seja alcançado o melhor resultado para o negócio como um todo.

As etapas que normalmente fazem parte de um processo produtivo em uma indústria têxtil e do vestuário são as seguintes: planejamento da coleção; planejamento do processo produtivo; estoque de materiais; risco; enfesto; corte; preparação para costura; costura; limpeza da peça; passadoria; embalagem; estoque de produtos; expedição; e cliente.

Procure sempre as melhores oportunidades em cada etapa deste processo, ficando atento para as necessidades do mercado e evitando o retrabalho – que significa desperdício de recursos materiais e de tempo.

7. Cuide para que cada um desempenhe e não perca o seu papel

Os clientes são fundamentais para o sucesso de qualquer empresa, por isso eles devem ser sempre bem atendidos. Custa muito mais conquistar um novo cliente do que manter um que já goste da sua marca. Então procure sempre aprimorar os canais de comunicação e do atendimento ao cliente, buscando, dentro do possível, entender, antecipar e atender as necessidades de cada um deles – não trate o coletivo de clientes como iguais porque cada um tem a sua realidade e gosto.

Da mesma forma, os fornecedores de sua empresa são uma peça-chave para que o seu processo produtivo funcione de maneira adequada. Quando você for escolher um novo fornecedor, além de levar em conta o preço, avalie bem a capacidade dele de atender as especificações técnicas desejadas pela sua empresa e as regras com que você trabalha. Se você já tem fornecedores parceiros de muitos anos, ainda que a relação seja de confiança e próxima, não se esqueça de tratá-los como fornecedores. Ou seja, eles devem respeitar os prazos e demais regras que você colocou sem deixar a boa relação entre as empresas contaminar o profissionalismo que deve existir entre vocês.

8. Utilize a tecnologia a seu favor

A modernização da sua empresa é algo que deve estar sempre no horizonte. Respeitando o item 5 desta lista, é claro – ou seja, respeitando a saúde financeira da companhia. Procure no mercado equipamentos e softwares que podem ser implantados na sua empresa e que podem melhorar na gestão do negócio, na redução de custos e no aumento da produtividade.

Existem muitas opções no mercado, como as desenvolvidas pela empresa Audaces, empresa especializada no setor têxtil e do vestuário. E há ferramentas gratuitas que também podem ajudar em partes importantes do cotidiano da empresa, como as plataformas CRM (Customer Relationship Management) (material em inglês), que auxiliam na gestão do relacionamento com os seus clientes, e as plataformas para gerenciamento da contabilidade (material em inglês) – também é possível encontrar algumas opções gratuitas no mercado.

9. Administre por resultados e deixe o progresso à vista

A comunicação interna bem feita é fundamental para que a empresa atinja os seus resultados e consiga mantê-los ao longo do tempo. As pessoas não devem apenas conhecer a cultura da organização como também saber quais são os resultados que cada área ou departamento deve alcançar em um determinado período de tempo.

As informações vitais devem estar expostas para que todos possam acompanhar em que fase está o atingimento dos objetivos e das metas. Cada progresso ou retrocesso deve ser percebido por todos para que a equipe possa atuar no sentido de avançar com o que foi estabelecido anteriormente. Isso vale para a produção e para qualquer área.

10. Atenção para o layout da empresa e para a performance da sua equipe

O layout industrial tem uma influência direta nos resultados da gestão do processo produtivo da empresa. Cuide para que a distribuição física do ambiente esteja de acordo com a sequência operacional da sua empresa, o que reduz perdas por deslocamento de materiais e de pessoal e contribui com a gestão visual da companhia.

Pense e repense o layout da sua empresa para que seja obtido o melhor resultado possível de cada processo. Também invista em processos de avaliação com feedbacks constantes para a sua equipe, ajudando para que o grupo tenha uma performance adequada conforme os objetivos que você determinou. É importante desafiar o seu grupo com objetivos possíveis e sem esquecer de comemorar os resultados após cada etapa concluída.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *